sábado, junho 13, 2009

VAZIO


Quando os braços são tão grandes que não chegam
Quando os olhos tão lavados que não vejo
Quando a mente está tão cheia que não dorme
Quando o corpo tão pesado que não anda.


Cheiro as folhas que lá fora ainda caem
Sinto as forças que derramam sem cessar
Digo as frases que as coisas não respondem
Oiço os pássaros que pararam de cantar.


São instantes carregados de desejo
São procuras de verdades que magoam
São respostas a perguntas que não fiz
São Saudades de um brilho que apagou.


Porque o Sol foi brilhar pra lá do mar
Porque a Lua escureceu atrás do céu
Porque a Vida se esqueceu de procurar
Porque o Tempo decidiu adormecer.


4 Comments:

Blogger Ritinha said...

Muito lindo...perfeito!!!

10 julho, 2009 22:48  
Blogger A.S. said...

Titania,

Dormem agora as noites
em si próprias,
sem medos nem mistério.
Apenas os minutos se espreguiçam pela tarde,
minuciosamente...


Beijos... saudade!
AL

18 julho, 2009 14:48  
Blogger MacLord said...

E na ninja Vidal encontro-te e o so torna-se vazio

13 dezembro, 2009 14:07  
Blogger helena mandu da silva said...

Lindo muito lindoooooo

25 novembro, 2011 18:58  

Enviar um comentário

<< Home


Druidess Druid